dualidade

Hoje eu acordei com vontade de correr. De ir embora, de ficar. De nunca mais ter que brigar e fazendo tudo que eu prometi nunca mais fazer.
Minha dualiade não machuca ninguém mais do que a mim. Eu sou confusa, perdida, intrusa em mim mesma. Sei o que é certo mas acabo fazendo tudo errado. Eu sou o erro encarnado. O medo, o anseio, a tia do menino de olhos azuis que precisa sempre sorrir de volta.
Eu quero que passe logo, quero ser jovem pra sempre, quero ter maturidade, quero parar de me machucar e de machucar quem gosta de mim. Quero parar de me defender atacando e de chorar em propagandas políticas.
Não quero ser eu.

Anúncios

Um comentário sobre “dualidade

  1. Gostei muito. Havia acabado de escrever algo e precisava ilustrar e achei sua gravura. depois voltei para ler seu texto e ela se aplica, integralmente ao que escrevi retratando um ser humano do sexo feminino. Gostei tanto que copiei para publica-lo – com louca ansiedade, dessas que não quer esperar porque não sossega – em meu pequeno e modesto blog: http//maiserarevelado.blogspot.com .
    Espero que não se importe. Gostei tanto, tanto…
    Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s