… até morrer-te.

.
Foto: Ellen Cellin

Não precisa agradecer porque lembro,
o que não deveria.
Nem precisa ir, para onde nunca saíu.

obrigada por esquecer.

.

Anúncios

Um comentário sobre “… até morrer-te.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s