Talvez

Se eu me encho de remédios, quebro a cara, perco a aposta, aquele cara e o campeonato mineiro? faz diferença?
Talvez eu já perdi faz tempo, talvez o jogo nem tenha começado ainda, e vai ver, eu sou mesmo aquela chata, barraqueira, dramática, enjoada das cores, do cabelo, das pessoas e da porra do “talvez”.

Anúncios

Um comentário sobre “Talvez

  1. “Escrevo, triste, no meu quarto quieto, sozinho como sempre tenho sido, sozinho como sempre serei. E penso se a minha voz, aparentemente tão pouca coisa, não encarna a substância de milhares de vozes, a fome de dizerem-se de milhares de vidas, a paciência de milhões de almas submissas como a minha ao destino quotidiano, ao sonho inútil, à esperança sem vestígios. Nestes momentos meu coração pulsa mais alto por minha consciência dele. Vivo mais porque vivo maior.”
    (Fernando Pessoa – do Livro do Desassossego)

    beijo por um queijo, minerinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s