Lugar de homem é na cozinha.

Algumas coisas, não exóticas, nem exêntricas, deixam-me trôpega. A melhor delas, é ver um homem pilotando fogão. Nem o pôr do sol, nem jogo do galo, nem partida de buraco, me são mais atraentes. Até minha DDA some, e sou capaz de prestar atenção à cada mínimo gesto, como se fosse um balet russo, e eu alí, de camarote.

Não sei se esse meu fascínio se deve ao fato de ser uma péssima cozinheira. Tudo que eu tento fazer, ou quebra, ou me corta, ou voa, ou queima, ou alguém me expulsa da cozinha e faz pra mim. Talvez seja apenas adimiração à papai, que sempre cozinhou, e desde sempre ougulhou-me, perante minhas amiguinhas.  Tenho uma tendência a me encantar pelo óbvio paradoxo, gosto do normal, que é anormal. E papai, coloborava graciosamente para a minha quebra de paradigmas.

Fico abestalhada… com jeitosos cavalheiros à beira de uma pia, portando um aventalzinho meio sujo, controlando a temperatura, pegando vasilhas sem precisar ficar na ponta do pé, abrindo a lata de palmito, sem precisar furar no meio.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s