listrado.

Não é que eu tenha medo da segunda divisão. Mas é que eu sempre torço pelo que contorce meu peito, cansa meu corpo e me come a alma. o que não tem juízo e soa a camisa. Ah, talvez seja culpa minha. por achar o equilíbrio sempre tão chato. e o céu tão longe.

Esse maldito otimismo do meu time. imortal, que quase chora, olhando pra mim. O seu jornal vagabundo, essa camisa suja, meu pé, que dói tanto. porque eu ainda não parei. de continuar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s