setembro.

Todas aquelas coisas que me faziam feliz, já não fazem.  Todos aqueles dias torpecentes, a me revirar, quietaram-se. Hoje não faz frio, nem calor.

Toda bossa, é velha. Panela nova que faz comida boa. Apressado não come, nem morre de indigestão. Tudo que é bom dura enquanto for bom. Difícil é mais… fácil de encher o saco. Toda garota, perde uma Pipa na árvore e joga o dente em cima do telhado.

meu chocolate acabou, nem mágoa tem… e até minha música calou.
café. bom… ainda tem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s