semáforos.

Eu não sou uma pessoa. Sou um cabide de mim, do que eu visto, do que me vestem.
Este centro barulhento. que não pára, não pára, me ararsta só. Nunca sei qual o melhor caminho. As placas nunca me deram a mão.
Tenho pressa de mais pra pensar. Tenho tempo de mais, pra perder. Tenho vida de mais, pra cansar. E as folhas secam.

Não quero café.
E se o centro me atropelar, talvez eu nem perceba.

Anúncios

3 comentários sobre “semáforos.

  1. Direita?
    Esquerda?
    siga? Pare?
    Mão dupla?
    Mão única?

    São tantas as sinalizações…
    tantos caminhos…
    tantas regras… e tantas placas invertidas…
    que às vezes ou melhor dizendo quase sempre me perco.

    vamu bora … tentar achar o caminho???

  2. minha casa é meu reino!
    mas eu preciso de outros sapatos, de outras roupas, outros temperos
    para formar minhas ideias e meus sentimentos…
    eu sou a soma de tudo que vejo, e minha casa é um espelho
    onde a noite eu me deito e sonho com as coisas mais loucas…
    sem saber porque…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s