Doente, eu mal consigo me manter em pé. Tenho febre e minha pressão cái, junto com o céu, na minha cabeça. Anoitece, amanhece, e nada muda.
Eu não era assim. tão sem força. cética, metafísica e doente.
não tinha medo, de ter medo. de não ter caráter.

Eu, que dizia tudo. fico quieta. clausta.
não falo mais. nem a verdade.

podemos ficar loucos.
ou pra todos os efeitos,
suspeitos
de ser verbo, sem sujeito.

Anúncios

6 comentários sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s