Dane-se o que eu não devo, o que eu não posso, jesus cristo pendurado na parede, a música, o refrão, a loucura, refletida, os espelhos, e rostos, conselhos. Dane-se o oceano, o frio, as ruas, os  limites, livros, auto-ajuda, a campainha, os heróis, o gosto, do gasto, o desgosto, o título de leitor, as mãos, a cidade, todos aqueles bares, sanidade. Que se exploda o mundo, com seus outdors, e mortos, gaiolas, aspirinas, microondas, as bombas, em banheiros, e escolas. Já não importam.

Eu, você, e o resto.

Anúncios

Um comentário sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s