café do palácio.


Foto: Paola Parenotti

Mal percebi as horas passarem… são quase 7, e nem fome eu sinto. Melhor pedir o cardápio. Não! melhor não… as moças da cafeteria me odeiam! Culpa do Gustavo, ele nunca paga os 10%, adoro quando ele olha por sobre os óculos, e diz que odeia o atendimento… com razão. aff… Eu bem iria para a lanchonete do andar de baixo, se não estivesse com tanta preguiça. Nenhum conhecido ainda. que estranho… nem o senhor maluco que desenha as próprias roupas apareceu, pra me chamar de princesa, nenhum vendedor poesia. Hoje, não tem poesia… todos esqueceram de sonhar.

Em meus óculos, sobre o livro recém fechado, uma mosca dorme… terei que acorda-la.
Hoje, eu quero enxergar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s