a meu “vesse”

Se depressa a noite chegasse,
e de preto, sua dor o céu chovesse.
Tu, ali no colo, me comovesse.
E abaçaiado, tu implorasse,
para que eu contigo chorasse.
Feito chuva, nosso pranto subisse,
e o céu, de pesado caísse.
Fazendo com que o mundo todo, se acabasse.
Assim, talvez, a gente se entendesse.

Anúncios

3 comentários sobre “a meu “vesse”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s