Varanda

vento sacode lento a rede vazia.
vitrais refletem sol
no corpo da menina
debruçada na varanda

varanda do céu
menina do mundo

a pressa não passa
quando cabelo balança
sem querer o céu.
nem nada

vento sacode a saia
embaraça os cabelos
leva embora o inverno
e o girassol.

Pra sempre vai ventar
e voar.
e voar.
e voltar.

talvez ela espere.
com a flor seca entre os dedos.
espere.

.

Anúncios

7 comentários sobre “Varanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s