janelas grandes, e fechadas.

Era um chinelo gasto, era uma tarde, e uma casa. Tão grande, maior que os anos e a vida. Caberiam todos os amigos, discos e livros. Mas bastavam eles, os poucos amigos, o baralho e o CD eprestado pelo caseiro. “Música caipira da boa!” afirmou sem pestanejar ou levantar a cabeça.

E ninguém se arrisca a sair da cozinha. Tão grande, e ainda sobravam lugares à mesa… a maior mesa. Porque a comida sempre foi pretexto. O cheiro do café e a prosa boa de quem entende da lida, da doma e da vida. Isso! é o que nus alimenta.

Se fizer frio… tem um fogão à lenha, chocolate quente e bons amigos. E quando o vento soprar forte…. corre! pra varanda com vista pro infinito. Escolhe o cavalo mais lindo e vai junto, pra onde o vento for… só pra ver quem corre mais. Depois deixar levar… os cabelos e a perfeição.
Quando chegar na cachoeira… toma cuidado. Na volta, me traga a pedra mais linda que houver. Por hora, tenho algumas.

Quando chegar a noite… o café, as infâmias e a pinga estarão em perfeita simetria. Provavelmente o relógio não se lembrará disso amanhã. E muita gente, nunca vai esquecer. Aquela casa, longe da cidade… tão perfeita, como o caderno.
Que a amiga provavelmente resgatou. Se não tiver feito. Não a conheço mais…

em outra tarde e outra casa, a gente continua o caderno…
enquanto houver bons amigos, e café.

Talvez nunca tenha sido a casa da fazenda…
e só o cenário de um poema. O mais lindo poema…

Anúncios

8 comentários sobre “janelas grandes, e fechadas.

  1. Ei quezinhaaaaaaaaaa!!!
    lindo, lindo, lindo!!!
    vou salvar pra mim!!
    e com certeza; com os amigos, o bom café e uma boa pinga…
    continuaremos o q ainda não acabou!!
    Não podemos ficar triste, devemos guardar os bons momentos!!
    e são muitos..
    bjao

    o caderno nos espera

  2. Que lindo! Quase senti o cheiro do fogão de lenha, do café… Mas o melhor mesmo é o calor dos amigos! Não sei, mas parece tão difícil nos dias de hoje confiar em alguém, que quando sentimos que temos um amigo, precisamos valorizar.

  3. Poxa..
    😦
    mais como diz a Lalá.. a gente ainda contnua o q não acobou..
    Uma vez… vista… eu jamais esquecrei.. lugar lingo.. paisagens perfeitas… cavalo.. cachoeira… ahhh… mais é assim..
    saudades… de um lugar bonito!

    vamo dar uma de sem terra, e invadir o lugar???
    q q vc acha???
    tah em moda fzr isso!!
    hihihihiih

    o q mais importa eh os amigos né… e isso a gente leva..
    =P

  4. Tá de parabens mesmo… !!! Gosto muito do que você escreve, viu menina… demais! =) E não fica assim não, se bem que você vai ficar por algum tempo, não importa o que as pessoas digam… Mas como você mesma diz o tempo todo… “quem vive de passado é museu”, né! =)

  5. um dia a gente compra de novo vai… não extressa!
    hehehe
    o q importa é tudo que vivemos lá
    muuuuuuuuuuuuuuuuuuuitos momentos bons
    estava lembrando de alguns agora
    mas nada de lembrar com melancolia
    pq ainda vamos ter momentos ainda melhores

    E QUEM VIVE DE PASSADO É MUSEU!
    hehehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s