o rádio

Não! Não ta bom! Não é certo! Não é incerto, não sou discreta, nem honesta. Não sou bicheira, nem tenho paciência. Nada é concreto depois das 5. As portas estão abertas, com grades.
O brinco perdido no tempo, o jornaleiro, o café frio, a prima calada. As flores que eu não vi, os segredos que ninguém contou. A viola que ninguém tocou. A rua cravejada de brilhantes que nunca ouviu o som dos meus passos.

Não! não quero! Não ouço! Não sei! E antes de atirar o rádio pela janela eu ouvi o que ele dizia. Depois esqueci. Me virei e enlouqueci.
Mas não tem nada não. Faz um dia tão bonito lá fora e eu quero brincar.

Anúncios

6 comentários sobre “o rádio

  1. que coisa… segundo dia que eu tento ler seus posts e não dá! Aparece com as letas tudo errado, sabe?

    tá assim ó, o título do post: “o rÃidio”, e tudo asssim…

    já botei pra atualizar e nada. humpf!

    Bom… beijos e bom findi, de qualquer forma!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s